Polícia apanha professora na cama à espera de aluno para sexo

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Uma professora de 22 anos, casada, foi detida pela polícia quando estava deitada na cama, no quarto decorado com velas, à espera que um aluno chegasse para fazer sexo.

Hunter Day, professora no Liceu de Yukon, no estado norte-americano do Oklahoma, mantinha uma relação de cariz sexual com o menor há algum tempo.

Segundo os meios de comunicação locais, depois da polícia ter aberto uma investigação, os agentes usaram o telemóvel do aluno menor para marcar um encontro com a professora na passada quarta-feira.

Quando chegaram à casa onde Hunter vive com o marido, encontraram a jovem despida no quarto, com as luzes apagadas, e velas acesas espalhadas.

A docente foi interrogada e confessou à polícia todos os crimes. Está detida sob uma caução de 75 mil euros, acusada dos crimes de abuso sexual de menor, violação e por posse de pornografia infantil.

Em comunicado, a escola onde a professora lecionava já reagiu. “Fomos informados na quarta-feira que uma professora de uma escola do distrito foi detida por estar envolvida numa relação inapropriada com um aluno.

Este comportamento representa uma má capacidade de decisão, por parte de alguém que devia estar encarregue de ensinar”, escreve o superintendente do agrupamento de escolas de Yukon, o Dr. Jason Simeroth.

O Xerife da polícia local adianta que a denúncia partiu dos pais do menor, que ficaram desconfiados com o comportamento do filho e confiscaram-lhe o telemóvel.

“No aparelho encontrámos várias mensagens da professora com o menor. Incluíam fotos de nudez e conversas de cariz sexual explícito”, explicam as autoridades.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Recomendado pelo Informa+

Qual a sua opinião?