in

Polícia ucraniana procura adeptos que dirigiram insultos racistas a Taison

Kharkiv, Ucrânia, 12 nov 2019 (Lusa) – As autoridades ucranianas procuram identificar e encontrar cerca de 20 adeptos do Dínamo de Kiev, como parte da investigação aos insultos racistas dirigidos ao futebolista Taison, do Shakhtar Donetsk, disse hoje a polícia da cidade de Kharkiv.

O médio brasileiro, orientado pelo português Luís Castro no Shakhtar, deixou o campo em lágrimas depois de reagir às palavras que lhe eram dirigidas das bancadas. O jogador efetuou um gesto obsceno em direção aos adeptos, pegou na bola e pontapeou-a para a bancada, tendo sido expulso pelo árbitro.

No final do encontro, Luís Castro solidarizou-se com o futebolista brasileiro, considerando que “qualquer manifestação de racismo é inaceitável” e acrescentando que é preciso “lutar contra esse fenómeno, a cada minuto”.

Deixe uma resposta

Loading…

0

MAI destaca aumento de cadetes provenientes dos Palop na escola superior da PSP

Deputados aprovam audição parlamentar de João Galamba sobre exploração de lítio