Porto vai ser o terceiro aeroporto de ligações da Ryanair

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

A companhia aérea de baixo custo Ryanair anunciou, terça-feira, que o aeroporto do Porto se tornará em 2018 a terceira infraestrutura a garantir conexão de voos, depois das infraestruturas de Roma Fiumicino e Milão Bergamo, em Itália.

Em conferência de imprensa na Web Summit, o responsável pelo departamento de ‘marketing’ da companhia, Kenny Jacobs, avançou que, a partir de janeiro de 2018, o Porto garante conexões a 20 destinos, num processo que garante que, apesar das escalas, o passageiro faz uma única reserva e recebe a bagagem no destino final.

Nos voos ‘low cost’ a regra é levantar bagagem mesmo nas escalas, abandonar a área de chegadas e entrar noutra zona para fazer o check-in das malas.

Questionado sobre a escolha do Porto para esta função, o responsável indicou que a infraestrutura do Sá Carneiro garante uma “operação muito eficiente, tem uma boa dimensão” e uma “posição geográfica que não podia ser melhor” para fazer a ligação, por exemplo, entre vários aeroportos europeus e os Açores.

A Web Summit decorre até quinta-feira, no Altice Arena (antigo Meo Arena) e na Feira Internacional de Lisboa (FIL), em Lisboa.

Segundo a organização, nesta segunda edição do evento em Portugal, participam 59.115 pessoas de 170 países, entre os quais mais de 1.200 oradores, duas mil ‘startups’, 1.400 investidores e 2.500 jornalistas.

A cimeira tecnológica, de inovação e de empreendedorismo nasceu em 2010 na Irlanda e mudou-se em 2016 para Lisboa por três anos, com possibilidade de mais dois de permanência na capital portuguesa.

Este artigo foi publicado originalmente no Jornal de Notícias

Qual a sua opinião?