in

Portugal colocou 1.250 ME em dívida a 6 e 10 anos a juros mais baixos, no prazo mais curto negativos

Lisboa, 22 jul 2020 (Lusa) – Portugal colocou hoje 1.250 milhões de euros, máximo indicativo, em Obrigações do Tesouro a seis e 10 anos, a juros mais baixos, no prazo mais curto negativos, face a 10 de junho, foi anunciado.

Segundo a página do IGCP, que gere a dívida pública, na agência Bloomberg, foram colocados 430 milhões de euros em Obrigações do Tesouro (OT) com maturidade em 21 de julho de 2026 (cerca de seis anos) à taxa de juro de -0,108%, inferior à registada em 10 de junho, de 0,137%, quando foram colocados 585 milhões de euros.

A procura cifrou-se em 1.168 milhões de euros, 2,72 vezes o montante colocado.

Com maturidade em 18 de outubro de 2030 (cerca de dez anos), Portugal colocou hoje 820 milhões de euros à taxa de juro de 0,352%, inferior à registada no anterior leilão comparável, também em 10 de junho, quando foram colocados 920 milhões de euros em OT a 10 anos à taxa de juro de 0,595%.

A procura atingiu hoje 1.616 milhões de euros, 1,97 vezes o montante colocado.

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) anunciou que realizava hoje dois leilões de OT com maturidade em 21 de julho de 2026 (cerca de seis anos) e em 18 de outubro de 2030 (cerca de 10 anos), com um montante indicativo global entre 1.000 milhões de euros e 1.250 milhões de euros.

Deixe uma resposta

Loading…

0

IVDP congratula-se com acordo histórico com a China após 10 anos de negociações

Media Capital diz que “parece evidente” que Cofina consegue “instrumentalizar” a ERC