in

Portugal empenha mais cerca de 170 militares no Afeganistão

Lisboa, 21 jul 2019 (Lusa) — Um novo contingente de 128 militares portugueses partiu hoje de Lisboa (Figo Maduro) para o Afeganistão para integrar a missão “Resolute Support”, da Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO), no próximo meio ano.

Segundo o Estado-Maior General das Forças Armadas (EMGFA), mais cerca de 40 militares portugueses viajarão para aquele país em 04 de agosto, perfazendo um total de perto de 170 elementos.

Ao mesmo tempo, os 175 militares que Portugal já tinha naquele terreno vão regressar entre hoje e 05 de agosto.

O novo contingente está dividido em três equipas: 118 militares do Exército para a Força de Reação Rápida e Destacamento de Apoio Nacional, com a missão de vigilância e proteção ao aeroporto internacional “Hamid Karzai”, em Cabul; uma equipa de oito militares das Operações Especiais (dois da Marinha e seis do Exército); outros dois militares do Exército com funções no Quartel-General.

A missão da Aliança Atlântica no Afeganistão é comandada pelo general norte-americano Austin Scott Miller, que tem às suas ordens mais de 17.000 militares de 39 países, contando também com civis.

A “Resolute Support” começou em 2015 para combater o terrorismo e treinar, aconselhar e apoiar as forças militares e de segurança locais e fortalecer as instituições do Afeganistão.

Esta missão sucedeu à ISAF (Força Internacional de Apoio à Segurança), na qual Portugal participou com cerca de 3.200 militares em 12 anos.

A NATO está presente no Afeganistão com mandato da Organização das Nações Unidas desde 2003, a pedido dos EUA, na sequência do dramático ataque terrorista às torres gémeas de Nova Iorque, entre outros locais, em 11 de setembro de 2001.

 

Deixe uma resposta

Loading…

0

Covid-19: Forças Armadas têm 29 militares infetados, sem surtos — Governo

UE/Cimeira: PSD considera acordo bom para Portugal e promete fiscalizar aplicação de verbas