PUB

Portugal quer sediar uma nova conferência de cooperação internacional em Lisboa

0 96

Buenos Aires, 20 mar (Lusa) — A secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros de Portugal anunciou hoje que o país quer sediar uma nova conferência de cooperação internacional em Lisboa.

PUB

“A ideia é que nós continuemos a trabalhar nesses temas. Portanto, queremos acolher mais uma reunião na sequência desta conferência, mas em Lisboa para o ano. É uma consequência natural desta reunião em Buenos Aires para continuarmos a desbravar os caminhos da cooperação”, disse à Lusa Teresa Ribeiro.

A governante portuguesa falava à margem do plenário da II Conferência das Nações Unidas sobre a Cooperação Sul-Sul, em Buenos Aires, capital da Argentina.

“É preciso manter alguma regularidade para dar os impulsos que este tipo de trabalho exige. Para tal, estamos disponíveis para ser anfitriões de mais uma reunião, neste caso de seguimento”, avançou a secretária de Estado portuguesa, assinalando a disponibilidade com a credibilidade que Portugal obteve ao longo dos últimos anos como um país de referência mundial em matéria de cooperação.

“Portugal tem sido visto como um campeão em matéria de cooperação triangular. A OCDE [Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico], por exemplo, considera-nos assim. Portugal tem sido reconhecido como um mobilizador da cooperação triangular”, referiu.

Teresa Ribeiro destacou, ainda, a importância da matéria para a política externa portuguesa e realça o valor do instrumento de cooperação para o exercício do multilateralismo, especialmente perante as ameaças atuais.

“Um dos pontos importantes deste encontro é a valorização destes instrumentos de cooperação: por um lado a Cooperação Sul-Sul; por outro, a Cooperação Triangular. E essa troca de experiências, essa partilha é muito importante porque promove o multilateralismo ao obrigar, de facto, os países a trabalharem em conjunto”, avaliou a secretária de Estado.

“E isso, hoje em dia, quando o multilateralismo parece estar em regressão, é seguramente uma boa notícia, e a reafirmação aqui neste fórum de que essas duas modalidades devem ser continuadas e aperfeiçoadas para que nós possamos atingir os grandes objetivos do desenvolvimento sustentável”, concluiu Teresa Ribeiro, reforçando o papel de Portugal no contexto das nações.

A cooperação Sul-Sul é entre dois ou mais países do Hemisfério Sul. Já a Cooperação Triangular, onde Portugal tem projeção no cenário mundial, além de um país do Sul, envolve também um parceiro do Norte, como Portugal.

A II Conferência das Nações Unidas sobre a Cooperação Sul-Sul começou hoje em Buenos Aires.

Durante três dias, 193 países debatem e analisam a troca de experiências e de conhecimentos com o objetivo de fortalecer as suas instituições públicas.

Na sexta-feira, surgirá um novo Plano de Ação de Buenos Aires (PABA +40). O número 40 refere-se às quatro décadas depois do Plano de Ação adotado pelas Nações Unidas em 1978, depois de outra cimeira que também teve como sede a capital argentina. Foi onde os países em desenvolvimento definiram um conjunto de estratégias e de recomendações para guiar os assuntos de cooperação técnica.

Portugal propõe agora que os encontros sejam mais regulares para um balanço de seguimento.

Outros conteúdos na web

Comente, qual a sua opinião?
A carregar...

Artigos recomendados

Artigos recomendados