in

Prémio Turner atribuído ao coletivo formado pelos quatro artistas finalistas

Londres, 03 dez 2019 (Lusa) – O Prémio Turner 2019 foi hoje atribuído, em Londres, aos artistas Lawrence Abu Hamdan, Helen Cammock, Tai Shani e Oscar Murillo, os quatro finalistas que decidiram unir-se num coletivo, de forma inédita, e que o júri aceitou distinguir.

Os direitos humanos e os direitos das mulheres, a Irlanda do Norte, as repercussões sociais da globalização e a importância da memória são vetores que atravessam o trabalho destes artistas.

Os quatro finalistas irão expor na Turner Contemporary, em Margate, de 28 de setembro a 12 de janeiro de 2020.

O Prémio Turner, criado em 1984, no âmbito da Tate Britain, é inspirado pela abordagem inovadora e radical de [Joseph William] Turner à arte.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Edite Estrela eleita relatora sobre alterações climáticas no Conselho da Europa

Benfica soma na Covilhã segundo empate na Taça da Liga