“Preservativo inteligente” promete revolucionar vida sexual

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Uma empresa do Reino Unido “construiu” aquele que será o primeiro “preservativo inteligente”.

Trata-se de uma banda que se coloca no pénis durante o ato e que, além de conseguir detetar doenças sexualmente transmissíveis, irá também colecionar informações sobre a performance sexual e enviar uma espécie de “relatório” para o telemóvel do utilizador.

O “preservativo” recolherá dados como quantas calorias foram queimadas durante o ato, em quanto tempo o homem ejaculou e que posições foram “usadas”.

“É uma revolução na tecnologia para o quarto”, revela a empresa British Condoms, responsável pela tecnologia.

O homem terá de continuar a usar um preservativo “normal” para manter relações seguras. Como se estas características não fossem suficientes, o objeto ainda dá luz.

O preservativo vai-se “chamar” i.Con e promete causar tanta curiosidade como receio.

Se há já informações de quase 900 mil pessoas interessadas em adquirir o objeto, há também quem não queira ver uma aplicação a “investigar” a sua performance sexual.

Espera-se que seja posto à venda no início do próximo ano e deverá custar 59,99 libras – cerca de 68 euros.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Recomendado pelo Informa+

Qual a sua opinião?