Presos espancam assassino de jovem que combinou boleia na net

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

O principal suspeito de ter assassinado uma rapariga de 22 anos, na quinta-feira, no Brasil, foi agredido na cadeia. Estava com outros reclusos num lugar seguro reservado a detidos em risco de agressão, mas acabou por ser atacado, no fim de semana.

Jonathan Pereira do Prado, 33, é o principal suspeito de assassinar Kelly Crustuna Cadamuro, de 22 anos, depois de uma boleia combinada através do WhatsApp. De acordo com o portal brasileiro “UOL”, o suspeito sofreu vários ferimentos na cabeça e um corte profundo, depois de ser atacado por outros detidos, durante o fim de semana.

Os responsáveis pelo estabelecimento prisional onde o homem se encontra detido não confirmaram se os outros envolvidos no crime da passada semana também foram agredidos, Jonatham foi atendido por uma enfermeira e transferido para uma cela, onde ficará sozinho, de forma a evitar novas agressões.

No sábado, um tribunal de Minas Gerais decretou prisão preventiva para dois suspeitos de assassinaram Kelly. Jonathan confessou o crime, contando que entrou no grupo de WhatsApp com a intenção de roubar e matar a mulher. Estava a cumprir pena por assalto e não voltou à prisão depois de uma saída temporária em março.

O corpo de Kelly foi encontrado na quinta-feira. De acordo com a Polícia Militar, a jovem estava seminua e com a cabeça mergulhada num ribeiro. As calças que usava foram encontradas a três metros do local onde estava o corpo. A rapariga ia visitar o namorado, mas ficou incontactável na quarta-feira.

Este artigo foi publicado originalmente no Jornal de Notícias

Encontrada morta e seminua jovem que combinou boleia na internet

Qual a sua opinião?