in

Primos violam adolescente alcoolizada em Almada

Sérgio Lemos

Um segurança privado de 24 anos e um servente de pedreiro, de 30, primos, foram esta semana acusados pelo Ministério Público de terem violado uma rapariga de 17, em abril do ano passado, no Pragal, Almada.

A vítima acompanhou uma amiga até àquele local e acederam a ir para casa do acusado mais velho. Os homens deram à vítima sangria, Martini e vodka e a rapariga, descreve a acusação, ficou “zonza e alheada”.

O segurança levou-a para um quarto e beijou-a na boca. Com esta incapaz de reagir, o homem empurrou-a para a cama, despiu-a a violou-a. O servente acabou por entrar no quarto e ambos os arguidos manipularam o corpo da vítima de forma a que pudessem abusar dela ao mesmo tempo. Acabaram detidos pela PJ de Setúbal.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Deixe uma resposta

Loading…

0

Jerónimo de Sousa reclama verdadeiro programa de desenvolvimento do país

Máscaras e luvas encontradas em sete grandes rios europeus – Fundação Tara