in

Professora de Castro Laboreiro com “casa às costas” para “apanhar” rede e dar aulas

Adobe Stock

A professora Célia Bernardo deixou a casa em Ribeiro de Cima, Castro Laboreiro, por falta de rede móvel para as aulas à distância, mudou-se para outra habitação no centro de Melgaço, mas só conseguiu cobertura na escola.

“Ando com a casa às costas. Em Ribeiro de Cima, Castro Laboreiro, não há rede móvel e a rede fixa é um problema autêntico. A maior parte das vezes, estamos sem telefone e a Internet ligada ao telefone é super lenta. Mudei-me para um apartamento na sede do concelho, em Melgaço, e hoje quis dar a aula em casa, com a minha ‘net’ e não consegui. Deixava, constantemente, de ouvir os meus alunos”, explicou a docente.

Em 2017, foi apresentado na Porta de Lamas de Mouro um projeto de interesse público do Ministério do Ambiente para reforçar a cobertura da rede eletrónica móvel no Parque Nacional da Peneda Gerês (PNPG), no distrito de Viana do Castelo.

“Castro Laboreiro está dentro do parque. Disseram que a vila ia ficar coberta, mas não ficou. Instalaram uma antena, mas há várias zonas em que se apanha muito mal e nos lugares de Ribeiro de Cima e Ribeiro de Baixo não se apanha nada. É impensável”, lamentou Célia Bernardo.

Hoje, no primeiro dia de ensino à distância, a solução que lhe restou foi dar a aula a partir da sala do agrupamento escolas de Melgaço.

Com 53 anos, Célia é a professora desde 2003, sempre contratada.

“Ando de escola em escola. Já dei aulas na Póvoa de Lanhoso, Vila do Conde, Viana do Castelo, Ponte de Lima, Chaves e tantos outros lugares. Este ano é a primeira vez no meu concelho, pela primeira vez a lecionar o primeiro ciclo e acontece uma coisa destas”, desabafou.

Sozinha na sala de aula do agrupamento em Melgaço, faz o que pode para acalmar a ansiedade dos “meninos” que querem voltar à escola.

“Eles querem tanto vir para a escola e eu tenho muitas saudades deles. Quero os meus meninos na sala de aula. No meio disto tudo, ainda tenho a sorte de ter uma turma de 26 alunos em que todos os pais são muito participativos. Hoje, estiveram todos os alunos na sala de aula virtual. Nesse aspeto tenho sorte. Só não tenho sorte é com a rede”, observou.

Melgaço, com 238 quilómetros quadrados distribuídos por 13 freguesias, é o concelho menos populoso do distrito de Viana do Castelo, tendo, de acordo com os Censos 2011, 9.213 habitantes.

O concelho tem 41% do seu território integrado no único parque do país – Reserva Mundial da Biosfera. As aldeias de montanha de Castro Laboreiro e Lamas de Mouro, que compõem uma União de Freguesias, e a freguesia de Cevide, onde começa Portugal, integram o PNPG.

O ponto mais elevado de Melgaço situa-se no Giestoso, com 1.335 metros de altitude, na União de Freguesias de Castro Laboreiro e Lamas de Mouro, a cerca de 27 quilómetros da sede do concelho, e a mais de 100 quilómetros da capital do Alto Minho, Viana do Castelo.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.316.812 mortos no mundo, resultantes de mais de 106 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 14.354 pessoas dos 767.919 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Setor turístico português acabará por recuperar totalmente

Aumento das pensões começou hoje a ser pago com retroativos a 1,9 milhões de pensionistas