Protege a filha enquanto é esfaqueada e queimada pelo ex-namorado

0 9

Leanne Collopy, uma mulher de 25 anos, conseguiu proteger a filha de dois anos das mãos do ex-namorado, que a esfaqueou 21 vezes para depois a regar com petróleo e lhe lançar fogo.

O caso ocorreu no mês de agosto. A jovem, mãe de duas meninas, foi atacada por Saleem Said, o pai da sua filha mais nova, com uma faca de cozinha. A prioridade da mulher foi sempre proteger a menina do pai desvairado.

De acordo com relatórios oficiais, mesmo já quando tinha sofrido queimaduras graves, a mulher conseguiu deitar água para as costas da filha (que também tinham sido atingidas pelas chamas) e gritar por ajuda para a menina.

Perante o pânico da mulher, os vizinhos chamaram os bombeiros que se depararam com um cenário de terror: Leila, de dois anos, sentada em silêncio no chão da cozinha, suja com o sangue da mãe, já morta.

A menina sofreu queimaduras na face, na cabeça e no corpo, pelo que vai necessitar urgentemente de tratamentos à pele. A nível psicológico, a situação não é melhor.

De acordo com o jornal Daily Mail, a menina continua a ter lembranças vagas do que aconteceu e repete constantemente a frase “Mãe arder, Leila arder, papá, papá”.

Já a filha mais velha de Leanne, Lola, de 4 anos, estava a dormir em casa de uma amiga no dia em que aconteceu o ataque.

Saleem Said, de 40 anos, foi acusado de assassinato e de incêndio criminoso. De acordo com provas anexas ao processo, o homem delineou todo um plano para matar a ex-companheira.

Horas antes do assassinato, o homem tinha estado a pesquisar na Internet temas como “16 passos para matar alguém e não ser apanhado”, “como começar um incêndio sem deixar rasto” ou “como fazer para sufocar alguém”. Aguarda agora julgamento.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Comente, dê a sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado.