PSP: viatura em que seguia mulher que morreu baleada tentou atropelar agentes

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

A PSP disse hoje que a viatura em que seguia a mulher que morreu baleada na segunda circular, no culminar de uma perseguição policial que teve início em Almada, desobedeceu às ordens de paragem, quase atropelando os agentes e obrigando-os a recorrer às armas.

“Esta viatura, durante a fuga, tentou atropelar os polícias, que tiveram de afastar-se rapidamente para não serem atingidos e, em ato contínuo, os polícias foram obrigados a recorrer a armas de fogo”, diz a nota de imprensa do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP.

“Mais à frente, a viatura voltou a desobedecer à ordem de paragem por outra equipa de polícias, tendo sido intercetada pouco tempo depois”, acrescenta, dizendo que se constatou então que “na viatura seguiam um homem e uma mulher, encontrando-se a mulher ferida por impacto de projétil de arma de fogo”.

A mulher acabou por morrer e o condutor da viatura” detido por condução sem habilitação legal, por desobediência ao sinal de paragem e por condução perigosa”.

“A PSP lamenta a morte da cidadã envolvida na ocorrência”, termina o comunicado.

Este foi o desfecho de um incidente que começou com o assalto de uma caixa multibanco em Almada, por dois homens, com recurso a explosivos. A viatura alvejada pela polícia “aparentava corresponder às características da viatura suspeita”, diz o comunicado.

Após o alerta do assalto, que ocorreu pelas 3:05, “foi difundida via rádio, a todo o dispositivo policial da área de Setúbal, Lisboa e regiões adjacentes, a ocorrência do furto e as informações disponíveis sobre a mesma”, relata a PSP.

“Seguidamente, na 2.ª circular, em Lisboa, no sentido Benfica-Sacavém, foi detetada uma viatura suspeita com as características correspondentes à viatura usada no furto.

Os suspeitos que se faziam transportar na viatura, ao detetarem a presença policial, encetaram, de imediato, fuga na direção da Rotunda do Relógio, circulando em diversas vias a alta velocidade e em contramão, colocando em perigo todas as pessoas que ali se encontravam”, descreve o comunicado.

Já junto ao aeroporto, “foram efetuados por parte dos suspeitos diversos disparos com arma de fogo contra os agentes da PSP que os perseguiam, ao que estes ripostaram, igualmente recorrendo a arma de fogo”.

Mais à frente, na zona da Encarnação, cerca das 3:35, foi detetada “uma viatura que aparentava corresponder às características da viatura suspeita”.

Era neste veículo que seguia a mulher baleada.

Segundo o comunicado, a PJ foi de imediato chamada ao local, a PSP determinou a instauração de um processo de averiguações para esclarecer as circunstâncias do ocorrido e foi dado conhecimento da ocorrência à Inspeção Geral da Administração Interna.

Este artigo foi publicado originalmente no Diário de Notícias

Qual a sua opinião?