in

“Queria ter estado com elas de mãos dadas. Morrermos juntas”: Mãe de meninas desaparecidas deixa carta emotiva

Direitos Reservados

A mãe de Anna e Olivia, de um e seis anos, as duas meninas que desapareceram em Tenerife alegadamente raptadas pelo pai, deixou uma carta emotiva dias depois da polícia ter encontrado o corpo de uma das filhas.

As duas meninas, desaperecidas a 27 de abril, terão sido raptadas e mortas pelo pai, Tomás Gimeno, segundo o jornal A Marca. Tomás permanece em fuga e uma das meninas ainda não foi localizada.

Beatriz Zimmermann agradeceu, numa carta emotiva, a todos os que a apoiaram e mostraram compaixão por ela e pelas filhas. E referiu: “como mãe, dói-me a alma por não ter conseguido salvar as vidas das minhas filhas”. “Queria ter estado com elas naquela altura de mãos dadas e morrermos juntas… Mas não podia ser porque o Tomás queria ver-me sofrer incansavelmente”, acrescentou a mãe. Na mesma carta, Beatriz recorda as filhas: “O que eu daria para pentear os cabelos das meninas… Esse ato simples agora é o que mais desejo…”. 

A mãe termina a carta pedindo “leis mais rígidas para proteger as crianças” e realçando que as filhas “terão morrido no corpo, mas sua alma está com todos nós para sempre, ajudando a ter mais consciência, amor e respeito por nós”. 

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Sugestões para ti