Recusa casamento da filha de 13 anos com jovem de 17 e acaba assassinado

No ‘Investigação CM’ desta quarta-feira revelamos-lhe a história de um pai assassinado na sequência de desentendimentos relacionados com uma das mais sagradas tradições ciganas: o casamento.

A filha de 13 anos juntou-se com um rapaz de 17 anos, à revelia dos pais, com quem iria casar um ano mais tarde. Aos 14, o pai, Francisco Sá, foi resgatá-la e acabou morto a tiro pelo sogro.

O irmão conta agora que a família do jovem com quem a menina ia casar a impedia de manter contacto com a família biológica. Por essa privação de contacto, Francisco decidiu ir buscar a filha impedindo um casamento inevitável. Pediu ajuda à GNR que foi buscar a criança a casa do namorado.

Devido à tradição que impõe o casamento, a família de Francisco Sá viu-se obrigada a fugir para evitar represálias. Fugiram de Lousada, mas o pior acabou mesmo por acontecer em Vila Nova de Foz Côa. Dois tiros foram disparados contra Francisco que acabou por morrer.

Um crime cometido em nome de tradições imutáveis onde as meninas não têm vontade própria. São casadas à força e têm de fazer prova da virgindade no casamento.

Publicado originalmente em: Correio da Manhã

Recomendados

Recomendados

Comente, qual a sua opinião?
A carregar...

Outros conteúdos na web