in

Rodrigo Leão vai lançar novo disco em julho, concebido durante o confinamento

Redação, 22 jun 2020 (Lusa) – O músico Rodrigo Leão vai lançar um novo disco, “Avis 2020”, concebido durante o confinamento, no dia 17 de julho, do qual revela hoje a primeira composição, “Transporte 20”, anunciou a editora BMG.

O próximo disco, um EP de nove temas, tomou forma durante os dois meses que Rodrigo Leão passou no Alentejo, na região de Avis, e sucede ao álbum mais recente do músico, “O Método”, lançado em fevereiro passado, adiantou a editora, no comunicado hoje divulgado.

“Acabei por sentir, durante estes últimos meses, uma sensação de liberdade criativa pela qual há muito ansiava”, disse Rodrigo Leão, citado pela editora, referindo-se ao período de confinamento provocado pela declaração do estado de emergência, em março passado, por causa da pandemia da covid-19.

Para o músico, “Avis 2020” resulta da reflexão que o isolamento lhe permitiu, traduzida em “novas composições que aprofundam as ideias e a sonoridade” do mais recente álbum, “O Método”.

“O Método”, um “disco marcado pelas sonoridades ambientais eletró´nicas”, como foi apresentado aquando do seu lançamento, em fevereiro, conta com participac¸ões de músicos como Casper Clausen, Federico Albanese, A^ngela Silva, Viviena Tupikova e do coro da Associac¸ão Musical dos Amigos das Crianc¸as.

“Tive a sorte de fazer o confinamento fora de Lisboa, no Alentejo, perto de Avis, com a minha família e dois amigos. Estivemos juntos durante dois meses nesse refúgio inesperado, uma espécie de bolha, na qual me senti mais humano e, de alguma forma, mais feliz”, afirmou o músico, na nota.

“Avis 2020” é “uma obra em aberto”: “Gosto que a minha música faça perguntas, mesmo que não tenham resposta”, disse Rodrigo Leão.

O novo disco terá edição global, pela BMG, no próximo dia 17 de julho e é o segundo título do músico nesta editora internacional.

“Transporte 20” fica disponível hoje nas plataformas digitais Spotify, Apple Music e Deezer.

Nascido em Lisboa, em 1964, Rodrigo Leão fez parte dos Madredeus durante dez anos, antes de iniciar uma carreira a solo, que encetou com “Ave Mundi Luminar”, em 1993.

Desde então, já trabalhou com músicos como Ryuichi Sakamoto, Ludovico Einaudi e a vocalista dos Portishead, Beth Gibbons.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Marcelo começa hoje a ouvir os partidos sobre orçamento e estabilização económica

Investigadores descobrem nova família de microalgas de água doce