Seniores aprendem a usar uma das tecnologias do projeto CordonGris para cozinhar de forma saudável

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

O Centro de Educação, Formação e Certificação da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa acolheu na passada sexta-feira um workshop de refeições saudáveis com o Chef Miguel Gameiro destinado à população sénior.

A formação teve como figura principal a Yammi, o robot de cozinha exclusivo do Continente, no qual os idosos aprenderam a confecionar pratos simples, completos e saudáveis.

Foram dez os seniores que aprenderam com o Chef Miguel Gameiro algumas receitas e que passaram a saber usar a Yammi. No final, a Sonae MC disponibilizou Yammi’s aos seniores sob a alçada da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, equipamentos que permitirão colocar em prática a confeção de pratos mais saudáveis.

No arranque do segundo ano do CordonGris, a Yammi surge como um incentivo para os idosos poderem cozinhar refeições saudáveis, que conservem a qualidade nutricional dos alimentos, muito simples e acessíveis, promovendo a qualidade de vida, a independência dos seniores e um contacto com a tecnologia.

Um sexto dos idosos que são recebidos nos serviços de urgência em Portugal encontra-se malnutridos e dois em cada três estão em risco de malnutrição. Para combater estes dados, facilitar o acesso à alimentação adequada e melhorar a saúde e qualidade de vida dos seniores, o projeto pretende ser um estímulo para os idosos adotarem uma alimentação saudável e melhorarem, assim, a sua qualidade de vida.

O CordonGris é apoiado pelo programa “Active and Assisted Living” da Comissão Europeia e pela Fundação para a Ciência e Tecnologia, entre outros. Tem a duração de dois anos e está a ser implementado em Portugal, no Reino Unido e nos Países Baixos.

O nome resulta de uma alusão entre a receita de cordon bleu e os cabelos grisalhos habituais da população sénior. Para além dos parceiros nacionais, o projeto conta ainda com uma rede de organizações multinacional, da qual fazem parte a Red Ninja Studios e a Can Cook do Reino Unido e a Unie KBO, dos Países Baixos.

Recomendado pelo Informa+

Qual a sua opinião?