Sérgio Conceição: «Quando cheguei aqui o FC Porto não ganhava nada há quatro anos»

Sérgio Conceição reagiu à eliminação na Liga dos Campeões aos pés do Krasnodar, dizendo que a equipa tentou inverter o cenário após o intervalo.

“É ingrato e cruel sofrer um golo aos 2 minutos. No segundo golo estamos a atacar e nasce de uma transição do adversário e o terceiro golo, numa terceira tentativa de chegar ao golo, sofremos o golo. Os jogadores reagiram de forma fantástica. Fizemos segunda parte acima da média no acreditar, muitas vezes com pouco discernimento mas com convicção de que podíamos dar a volta ao resultado de uma primeira parte muito ingrata”, referiu aos jornalistas, em conferência de imprensa.

O técnico dos dragões recordou ainda a situação que enfrentou na chegada ao clube e assegurou que nunca será “um problema” no Estádio do Dragão: “O presidente sabe que está completamente à vontade comigo, em falarmos tudo aquilo que é necessário falar. Eu tenho uma força enorme, quando cheguei aqui, há quatro anos que o FC Porto não ganhava nada, quatro anos. Fomos campeões, ganhamos a Supertaça, chegamos às finais da Taça de Portugal e da Taça da Liga e o ano passado perdemos o campeonato por dois pontos. Oitavos-de-final da Liga dos Campeões no primeiro ano e quartos-de-final no segundo ano. O presidente está completamente à vontade se sentir que nós, equipa técnica ou algum jogador que possa sair, ou não, será uma conversa e um discurso que nós vamos ter em função daquilo que será o melhor para o FC Porto neste futuro próximo. Eu nunca serei um problema aqui no FC Porto. Gosto demais do FC Porto para ser um problema”, vincou o técnido dos dragões.

Para Sérgio Conceição, tem havido um clima de intoxicação à volta do plantel do FC Porto. “Agora também digo uma coisa e já estava entalado aqui há muito tempo, aquilo que tem sido a intoxicação e o ambiente que têm criado à equipa do FC Porto é inédito. Já ando no futebol há muitos anos e aquilo que foi virar treinador contra estrutura e estrutura contra treinador tem sido incrível. Não foi por isso que perdemos hoje. Foi por erros meus, os meus jogadores deram uma resposta fantástica, naquilo que era uma reação a uma primeira parte ingrata. Estou aqui com toda a força do mundo para ganharmos títulos este ano. Mas isto depende daquilo que o presidente do FC Porto pretende para a equipa. Nós estamos assim, não é fácil, ninguém gosta de perder. O nosso lugar é na Liga dos Campeões e vamos estar na Liga Europa, não é o nosso lugar. Compreendemos a desilusão dos adeptos, esta não é a nossa ambição.”, concluiu.

Publicado originalmente em: Record

Outros conteúdos na web

Comente, qual a sua opinião?
A carregar...

Recomendados

Recomendados