in

Suspeito de matar menina lusodescendente em França acusado de homicídio, rapto e sequestro

Facebook

Os juízes de instrução responsáveis pelo caso de Maëlys De Araujo ordenaram na quarta-feira que o suspeito da morte da menina lusodescendente de nove anos, Nordahl Lelandais, seja acusado de homicídio, rapto e sequestro.

Nordahl Lelandais, ex-militar, raptou a menina de uma festa de casamento, em 2017.

O corpo de Maëlys (encontrado seis meses após o rapto) tinha duas fraturas no maxilar e lesões no crânio.

Os legistas asseguram que nenhuma das lesões foi fatal e foram todas infligidas antes da morte da menina. “A morte de Maëlys de Araújo não foi de forma alguma acidental. Foi morta após uma sucessão de golpes”, assegura a procuradoria de Grenoble.

Nordahl Lelandais disse várias vezes que a morte tinha sido acidental.

Uma semana antes de matar Maëlys, o homem foi apanhado a abusar uma sobrinha de 6 anos enquanto esta dormia. Mas a autópsia não revelou que a lusodescendente tivesse sido violada.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Sugestões para ti