Suspeito de roubar e-mails terá reagido: “Apanhem-me se puderem”

Detectámos que tem um Ad Block ativo

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o Ad Block (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Rui Pinto, o homem de Vila Nova de Gaia apontado como o principal suspeito pelo roubo de milhares de e-mails do Benfica, terá reagido às recentes notícias sobre a revelação da sua identidade, através de uma publicação na página do Football Leaks, no Facebook.

Em tom irónico, o alegado hacker escreve: “PJ procurando por mim? LOL #catchmeufyoucan” (“apanhem-me se puderem”, em português).

Esta página, que serviu para tornar públicos milhares de documentos relacionados com o mundo do futebol, inclusive contratos de jogadores e treinadores, não era atualizada desde 5 de abril de 2016.

Reportagem denuncia identidade

Uma reportagem de uma revista confirmou que Rui Pinto é o principal suspeito da Polícia Judiciária (PJ) relativamente ao roubo dos e-mails do clube da Luz que, posteriormente, foram sendo revelados pelo diretor de comunicação do F. C. Porto, Francisco J. Marques, no canal de televisão do clube. A fotografia do homem de 30 anos passou, depois, a constar em todos os sites noticiosos e estações de televisão nacionais, acompanhando textos que diziam que Rui Pinto era procurado pelas autoridades e que se mantinha refugiado na Hungria.

Ainda na noite de quinta-feira, Rui Pinto terá voltado à página de Facebook do Football Leaks para ironizar com essas notícias. A publicação conta já com 130 partilhas e mais de 240 comentários. Uns a congratular o perito informático, outros a criticar o roubo dos e-mails.

Rui Pinto é descrito como uma pessoa reservada, apaixonada por história e arqueologia e como adepto do F. C. Porto. Licenciou-se em História, na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, mas sempre demonstrou aptidões especiais para a informática, área em que estará, atualmente, a trabalhar.

Ao JN, Francisco Pinto, pai de Rui Pinto, referiu que “desde o caso Football Leaks que (o jovem) não pára no mesmo sítio”, por ter medo de ser detido pela PJ.

Este artigo foi publicado originalmente no Jornal de Notícias

Recomendações

Recomendações

Comente, dê a sua opinião!