“Turismo mórbido” dificulta ação de bombeiros em reacendimentos

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Apelamos para que as pessoas não se dirijam para aqui, pede autarca da Marinha Grande.

O número elevado de cidadãos que se deslocou hoje a zonas afetadas pelos incêndios dificultou a ação de bombeiros e autoridades no combate a reacendimentos na Marinha Grande.

“O turismo mórbido levou um inúmero de pessoas à zona dos incêndios, o que dificultou e atrapalhou o trabalho dos bombeiros. Apelamos para que as pessoas não se dirijam para aqui [S. Pedro de Moel e Praia da Vieira] e não frequentem as estradas das matas”, lamentou Paulo Vicente.

Parece que estamos em pleno agosto, com tanta gente nestas zonas

O presidente cessante recordou que se registaram hoje “vários reacendimentos a norte da Praia das Pedras Negras”, no concelho da Marinha Grande, que obrigaram à mobilização de um meio aéreo e mais de meia centena de elementos dos bombeiros.

O autarca ainda que no local estava uma máquina de rasto do município, para circunscrever a área dos reacendimentos, que já estão “controlados e em fase de rescaldo”.

Segundo a página oficial da Autoridade Nacional de Proteção Civil, às 18:12, estavam no local 57 elementos dos bombeiros, apoiados por 20 veículos.

Este artigo foi publicado originalmente no Diário de Notícias

Qual a sua opinião?