in

Único candidato à liderança do PS/Madeira quer começar a preparar ciclo eleitoral

*** Serviço áudio disponível em www.lusa.pt ***

Funchal, Madeira, 25 jul 2020 (Lusa) — O único candidato à liderança do PS/Madeira nas eleições internas que estão hoje a ser disputadas, Paulo Cafôfo, afirmou que vai começar a preparar o novo ciclo eleitoral para reforçar a representação do partido já nas autárquicas

“Vamos começar já a preparar o ciclo eleitoral que se aproxima”, declarou o ex-presidente da Câmara do Funchal e deputado na Assembleia Legislativa depois de ter votado, naquelas que considera serem umas eleições que estão a “bater recordes” de participação dos militantes

Paulo Cafôfo, que tem uma moção de estratégia global com o tema “Avançar a Madeira pelas pessoas”, argumentou que apresentou a candidatura mesmo antes de saber que seria o único concorrente à liderança do principal partido da oposição na Madeira, com o objetivo de “imprimir um novo rumo, uma nova dinâmica, uma abertura progressista, inovadora e portadora de projetos de mudança, a começar com os desafios que se apresentam pela frente”.

“O que me parece é que, mesmo antes deste ato eleitoral, o projeto que lidero foi efetivamente mobilizador”, opinou

O candidato, que vai tornar-se, ao vencer este ato eleitoral, no décimo presidente da estrutura regional do PS neste arquipélago, considerou que “esta foi também a candidatura que teve mais apoios na história do partido em termos de subscritores”.

No seu entender, “este é um sinal da vitalidade do partido e de que este é um projeto que os militantes querem” e de que “o partido está preparado para o futuro para ter a confiança dos madeirenses e porto-santenses nos desafios” que vão ter pela frente

“Se queremos crescer — e eu quero muito que o PS possa crescer — e enfrentar os desafios do futuro com vitórias, esses desafios e essas vitórias surgem com militantes mobilizados e motivados”, reforçou.

Por isso, traçou como objetivos para o PS/Madeira nas próximas eleições autárquicas de 2021 o reforço do resultado “histórico” que o partido detém a nível local, governando as câmaras do Funchal, encabeçando a coligação Confiança (PS, BE, PDR e Nós, Cidadãos!) no Machico, Porto Moniz e Ponta do Sol.

Cafôfo sublinhou que quer “repetir as vitórias do passado”, garantindo a governação naqueles concelhos onde o PS já é poder, mas também que pretende “apresentar projetos que possam ser vencedores, que possam ter pessoas credíveis, em que a população se reveja, e eleger o maior numero de autarcas do que aqueles que tem atualmente”.

Questionado sobre a equipa que pretende escolher, respondeu ser “prematuro” avançar com nomes, apontando que vai começar “a partir de amanhã [domingo], a dar os passos necessário para a organização interna, endereçando convites às pessoas que vão depois fazer parte dos órgãos do partido”.

Cerca de 2.000 militantes elegem hoje o novo presidente do PS/Madeira, numas internas que tem como único candidato Paulo Cafôfo, sucedendo a Emanuel Câmara, o presidente do município do Porto Moniz, no norte da ilha.

Paulo Cafôfo, professor de História com 49 anos, surgiu na vida política da Madeira encabeçando, como independente, a coligação “Mudança”, que congregou seis partidos (PS, BE, PND, MPT, PTP e PAN) nas eleições autárquicas realizadas em 2013 e derrotou pela primeira vez o PSD na Câmara Municipal do Funchal, partido que sempre deteve a maioria no principal município da Madeira.

Quatro anos depois, foi reeleito liderando a coligação “Confiança” (PS, BE, PDR e Nós, Cidadãos!).

Em 01 de junho de 2019 renunciou ao mandato autárquico para ser o candidato do PS à presidência do Governo Regional da Madeira e apenas se filiou no PS/Madeira em 04 de novembro de 2019.

O PS/Madeira teve de alterar o seu calendário eleitoral para cumprir o estabelecido nos estatutos, em termos de prazo de filiação, para permitir a candidatura de Cafôfo à liderança, adiando as eleições cinco meses, para depois de maio de 2020.

O congresso regional está agendado para 19 e 20 de setembro.

Deixe uma resposta

Loading…

0

Cantor norueguês bate recorde mundial ao interpretar Elvis Presley durante 50 horas

População desconhece marcas que dão o zero hidrográfico nas cidades portuárias