Categories: Atualidade
| Em
11/10/2019 18:17

Universidade da Beira Interior atribui Honoris Causa a reitores de Angola e Moçambique

Por Lusa

Covilhã, Castelo Branco, 11 out 2019 (Lusa) – A Universidade da Beira Interior (UBI) vai atribuir o título de Doutor Honoris Causa ao reitor da Universidade Eduardo Mondlane (Moçambique) e ao reitor da Universidade Mandume Ya Ndemufayo (Angola), anunciou hoje aquela instituição de ensino superior sediada na Covilhã.

Em nota de imprensa enviada à agência Lusa, a UBI refere que, em 2020, “o mais alto grau atribuído pela instituição contemplará Orlando António Quilambo, reitor da Universidade Eduardo Mondlane (Moçambique), e Orlando Manuel José Fernandes da Mata, reitor da Universidade Mandume Ya Ndemufayo (Angola).

O trabalho que estas duas personalidades desenvolveram “na formação de quadros nos seus países e no espaço lusófono” é apontado como uma das razões para a atribuição do Honoris Causa por esta instituição da Covilhã, distrito de Castelo Branco.

“A decisão foi aprovada por unanimidade na reunião do Senado da UBI do dia 10 de outubro, após proposta do reitor da UBI, António Fidalgo”.

Citado na nota de imprensa, António Fidalgo justificou a escolha com “a relevância de ambos na promoção da formação de quadros altamente qualificados em cada um dos seus países e, de modo geral, nos países lusófonos”.

“O percurso profissional e académico de ambas as individualidades é revelador do trabalho desenvolvido em organizações científicas das suas áreas de formação, bem como de entidades nacionais e organizações internacionais, com destaque para a ligação ao ensino superior português”, acrescenta a UBI.

A informação também especifica que Orlando António Quilambo é reitor da Universidade Eduardo Mondlane e que desempenhou outras funções de administração na instituição, como vice-reitor, diretor científico e diretor da Faculdade de Ciências. Doutorado em Ciências Naturais pela Universidade de Gröningen, da Holanda, tem ainda formação em áreas da gestão universitária.

De acordo com o referido, “está envolvido em organismos internacionais dedicados à educação e formação, destacando-se a Associação das Universidades Africanas (é presidente da entidade e vice-presidente do seu Conselho de Administração), a Associação do Ensino à Distância dos Países de Língua Portuguesa (vice-presidente) e a Associação das Universidades da Língua Portuguesa (membro do Conselho Fiscal)”.

Relativamente a Orlando Manuel José Fernandes da Mata, a UBI lembra que este é reitor da Universidade Mandume Ya Ndemufayo e que foi, anteriormente, reitor da Universidade Agostinho Neto, também em Angola.

“É engenheiro agrónomo, mestre em Agro-Química pela Universidade Martin Luther-Halle/Wittenberg, da antiga República Democrática da Alemanha, e Doutorado em Nutrição Vegetal, pelo Instituto de Agronomia Tropical da Universidade de Leipzig (República Federal da Alemanha)”.

Além disso, atualmente preside à Associação das Universidades de Língua Portuguesa (AULP), da qual a UBI faz parte. É igualmente membro fundador e presidente do Conselho de Reitores das Universidades Angolanas (Cruang).

Orlando da Mata também exerceu o cargo de vice-ministro da Ciência e Tecnologia de Angola e foi o representante daquele país no Comité Consultivo Multidisciplinar de Ciência e Tecnologia da SADC da Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação.

Segundo a UBI, os dois doutoramentos Honoris Causa serão outorgados no segundo semestre do atual ano letivo, já em 2020, em cerimónia a decorrer naquela universidade.

Lusa

A Agência Lusa é a maior produtora e distribuidora de notícias sobre Portugal e o mundo, em língua portuguesa. A Lusa acompanha a atualidade nacional e internacional a cada segundo.