Vacina contra o cancro cura 97 por cento das cobaias doentes

Detectámos que tem um Ad Block ativo

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o Ad Block (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Um estudo científico realizado em ratos de laboratório com tumores no sangue mostrou que em 97 por cento dos casos os linfomas desapareceram

Esta descoberta pode revolucionar o futuro da medicina. Sobretudo, na forma como encaramos e tratamos os linfomas.

Um estudo da revista científica Science Translational Medicine testou uma vacina em ratos que sofriam de cancro do sangue. Os resultados não podiam ser mais positivos.

Cerca de 97 por cento dos tumores das cobaias desapareceu. Este tratamento será testado em humanos com linfoma de baixo grau já no final deste ano.

E se pensa nos efeitos secundários que daí poderão advir, nada tema. Os pacientes que receberem a vacina podem apenas sentir febre ou dor no local.

Na verdade, a quem for administrado este tratamento, que contém dois medicamentos aceites pela Organização Mundial de Saúde, não irá sequer precisar de fazer quimioterapia.

Como? O medicamento ativa o sistema imunológico, ajudando o corpo humano a atacar as células doentes.

O estudo em humanos

A vacina irá ser testada em dois estudos. Segundo o jornal britânico Daily Mail irão participar neste estudo 35 pacientes com linfoma.

Cada doente irá receber uma dose baixa de radiação juntamente com duas doses da vacina, durante seis semanas.

Se o teste for aprovado, os investigadores esperam que o tratamento esteja disponível em pouco mais de dois anos.

Este artigo foi publicado originalmente no Diário de Notícias

Recomendações

Recomendações

Comente, dê a sua opinião!