Vídeos inéditos mostram Maddie a embarcar no avião para Portugal

0 9.826

Foram reveladas imagens inéditas que mostram Madeleine McCann a embarcar no avião com destino a Portugal.

Nos vídeos pode-se ver a menina de três anos, com uma mochila, a caminhar no Aeroporto de East Midlands, para embarcar no voo e ainda no autocarro a caminho do Algarve, de onde desapareceu em 2007.

Os vídeos foram divulgados no documentário da Netflix, “O Desaparecimento de Madeleine McCann”, que lança novas teorias sobre o desaparecimento da menina britânica na praia da Luz, no Algarve.

Veja o video:

Segundo o documentário, existe a possibilidade da menina estar viva depois de ter sido sequestrada por um grupo ligado ao tráfico de pessoas.

Quarenta especialistas e figuras-chave deste caso, participaram no documentário. Diversos testemunhos apontam que a criança, na altura com três anos, tenha sido raptada e sequestrada por um gangue de tráfico humano e levada para o estrangeiro.

Jim Gamble, polícia especialista em proteção de crianças e que esteve envolvido na primeira investigação do caso, acredita que 12 anos depois do misterioso desaparecimento se vai conseguir apurar a verdade.

“Eu acredito piamente que ainda se vai descobrir o que aconteceu a Madeleine McCann”, afirma Jim Gamble, citado pelo jornal britânico The Sun.

“Há que ter esperança nos avanços da tecnologia. Ano após ano, o ADN está a melhorar. Ano após ano, novas técnicas, incluindo reconhecimento facial, estão a ver progressos”, sublinha o polícia.

“Da mesma forma que usamos essa tecnologia para revisitar e rever o que conseguimos no passado, é provável que algo que já conhecemos se venha a encaixar”.

O documentário encomendado em 2017 defende que Madeleine pode ter sido mantida viva pelos traficantes, uma vez que vem de uma família de classe média britânica e que pode ser financeiramente mais valiosa.

Veja o trailer:

Julian Peribanez, investigador privado contratado pelos McCann, explicou que: “Eles geralmente escolhem crianças de classe baixa de países do terceiro mundo”, acrescentando que “O valor que Madeleine tinha era muito alto porque se eles a levassem é porque eles ganhariam muito dinheiro”.

Kate e Gerry, pais da criança recusaram-se a participar no documentário e alegam estar “horrorizadas” com a aprovação.

Clarence Mitchell, ex-porta-voz da família, revelou The Guardian, citado pelo Daily Mail, que “Kate e Gerry e seus familiares e amigos foram abordados a alguns meses atrás para participar do documentário. Eles recusaram porque não vêem como é que isso ajudará na busca por Maddie a um nível prático. Acharam melhor não se envolver”.

Comente, dê a sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado.