Vila na Suíça paga mais de 21 mil euros a quem se mudar para lá

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Quer ir viver para fora e receber mais de 21 mil euros pela mudança? Gosta de neve e da vida na montanha? Nesse caso, esta vila pitoresca na Suíça poderá ser perfeita para si.

A comuna de Albinen, localizada no cantão de Valais, no sul da Suíça, está a oferecer 25 mil francos (cerca de 21 500 euros) por adulto e 10 mil francos (cerca de 8 600 euros) por criança. Se tiver uma família de quatro pessoas, poderá receber 60 mil euros – já imaginou?

O objetivo é combater a desertificação que a localidade tem sofrido nos últimos anos – atualmente, tem cerca de 248 habitantes, um número que até já levou ao encerramento da escola local.

E nada tem a ver com o facto de ser inabitável – muito pelo contrário. A pequena vila, embora não seja uma grande metrópole – como é de imaginar -, é bastante bonita, limpa e até tem uma agradável zona termal nas proximidades.

É verdade que não há muitos empregos (e o subsídio oferecido pela cidade não é suficiente para um salário anual), mas existem cidades maiores lá perto onde pode vir a arranjar emprego. Ou, ainda melhor, talvez possa conseguir trabalhar a partir de casa.

Por todas estas razões, um grupo de jovens entregou uma proposta ao Conselho Municipal assinada por 94 cidadãos (mais de um terço da da população). A proposta será votada a 30 de novembro para que seja oficialmente aprovada.

Por isso, se quer ir viver para o meio da montanha, onde de certeza estará longe da confusão típica das grandes cidades, comece já a fazer planos.

Para receber os 25 mil francos, terá de cumprir alguns requisitos: primeiro, precisa de se comprometer em viver na localidade durante dez anos. Depois, terá de ter menos de 45 anos e ainda de adquirir uma propriedade que valha pelo menos 200 mil francos (cerca de 170 mil euros), com a certeza de que ela será a sua residência permanente – e não uma segunda habitação.

Mas cuidado, se deixar Albinen antes de ter passado uma década, terá de devolver todo investimento que foi feito inicialmente.

Este artigo foi publicado originalmente no Volta ao Mundo

Qual a sua opinião?