‘Vítor do Ouro’ ganhou 889 mil euros com droga

Detectamos que usa um AdBlock

Utilizamos anúncios para ajudar a manter o nosso site, considere desativar o AdBlock (bloqueador de anúncios) no nosso site para poder ver os conteúdos.

Os nossos anúncios não são intrusivos!

Vítor Cardoso, conhecido como ‘Vítor do Ouro’ e considerado o maior traficante de droga do Norte do País, conseguiu obter um lucro de 889 mil euros com a atividade criminosa.

O valor foi revelado pelo juiz presidente do Tribunal de S. João Novo, no Porto, que condenou, ontem, o barão da droga a nove anos e nove meses de cadeia por tráfico de estupefacientes agravado.

“Agiu pela ganância de conseguir grandes quantidades económicas.

A sua situação familiar não serviu de travão para o desmotivar desta conduta”, disse o magistrado, que, na aplicação da pena, teve em conta o cadastro do arguido, que já cumpriu oito anos de prisão pelo mesmo crime, até 2006.

‘Vítor do Ouro’ está na cadeia. No processo, respondia ainda Fernando Morais, empregado de Vítor Cardoso – sentenciado a seis anos e três meses de cadeia.

Este arguido foi julgado à revelia, estando atualmente em parte incerta. Já a outra empregada de ‘Vítor do Ouro’, Liliana Queirós, foi condenada a cinco anos de prisão – mas com pena suspensa.

A arguida estava presa e foi de imediato libertada. “Mostrou arrependimento e confessou parcialmente os factos.

Esteve mais de um ano presa e já pode sentir os severos efeitos da cadeia.

Esta é uma segunda oportunidade”, disse o juiz. A arguida tem que arranjar trabalho e não pode contactar com traficantes nem ir a locais conotados com o tráfico.

No processo respondia ainda Carla Almeida, companheira de Vítor Cardoso, que foi absolvida.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Recomendado pelo Informa+

Qual a sua opinião?