Como se encontra o mercado imobiliário português em 2019

Com as grandes potências do mundo a passar por crises devido a políticas de extrema direita, Portugal destaca-se por se posicionar de forma mais neutra e estável, criando um ambiente muito atrativo para os empreendedores estrangeiros. Com as tensões comerciais entre os EUA e a China, e as incertezas do Brexit, a estabilidade político económica de Portugal constitui um vantajoso atributo para o mercado de forma geral, mas principalmente para o Mercado Imobiliário.

Em 2018, as estatísticas mostraram que os preços dos imóveis em Portugal aumentaram em 5.39%. Graças à melhoria gradual das condições económicas da população, nos últimos anos de 2015, 2016 e 2017 houveram aumentos de 4.06%, 3.87% e 3.03% nos valores imobiliários devido ao aumento na procura de casas (só no ano de 2017, foram vendidas mais de 150 mil casas).

Esta subida nos preços do Mercado Imobiliário fez com que surgisse a suspeita, por parte de vários países europeus, mas principalmente pelo Commerzbank da Alemanha, de que Portugal se encontra numa “Bolha Imobiliária”. Culpando a política de expansão monetária e os juros muito baixos do Banco Central Europeu (EU), o Commerzbank acredita que existe o risco de que essa bolha possa rebentar nos próximos anos.

Tal previsão, todavia, não é unânime. Figuras como o embaixador de Portugal em Espanha e os presidentes dos bancos BCP e BPI, discordam da existência de uma bolha e afirmam que o aumento dos preços de mercado é um simples fenómeno natural de uma correção económica após anos de empréstimos bancários e pequenos investimentos.

Isto sem contar com o fato de que a ascensão do Mercado Imobiliário não foi repentina, mas sim lenta e gradual, repleta de dificuldades e apenas apresentando uma real melhoria no último trimestre do ano de 2014. Além dos empréstimos e pequenos investimentos, Portugal também tem tentado aumentar o investimento estrangeiro aos poucos nos últimos anos por meio de programas de isenção de impostos que beneficiam os estrangeiros interessados em comprar imóveis no país.

Para além do facto de não haver ainda um consenso quanto à existência de uma bolha, as estatísticas mostraram um aumento de preços de 7% para o ano de 2019 e de 8% para o ano de 2020. Alem do mais, independentemente do Mercado Imobiliário, a previsão do crescimento da economia portuguesa é de 1.7% para este ano de 2019.

Ou seja, o interesse em comprar e investir neste mercado cresce cada vez mais e talvez se esteja a correr contra o tempo. Por isso, surge a necessidade de adquirir ajuda de financiamentos para aqueles que não possuem fundos para empreender neste mercado a aquecer, ou simplesmente para adquirir um lar. Com bolha ou sem bolha, Portugal não deixa de estar na moda, e cada vez mais pessoas de vários países juntam documentos para se mudarem para o país.

Recomendados

Recomendados

Comente, qual a sua opinião?
A carregar...

Outros conteúdos na web