Pais detidos após morte dos filhos de 4 meses com fraturas no crânio e costelas

Um casal foi detido por suspeitas de provocar a morte aos dois filhos bebés.

Omar morreu a 23 de janeiro de 2018, aos quatro meses de vida, depois de vários dias internado nos cuidados intensivos. Apresentava o crânio fracturado que lhe provocou uma hemorragia cerebral fatal.

Os pais não souberam explicar o que tinha acontecido, “só disseram que o encontraram a chorar”, segundo a Guardia Civil, citado pelo jornal El Mundo.

German, de 28 anos, e Aroha, de 27, apesar de suspeitos continuaram a viver a sua vida normal. A mulher voltou a engravidar e nasceu Dylan.

O bebé morreu a 29 de junho do ano passado. Tinha também quatro meses e vivido os mesmos 131 dias que o irmão.

Os pais chamaram os serviços de emergência, mas Dylan já estava morto quando chegaram à residência.

Suspeitou-se de morte súbita, mas a autópsia revelou que o bebé tinha várias costelas partidas que lhe provocaram a perfuração de um pulmão.

O caso passou para as mãos da Polícia Judicial da Guardia Civil que deteve os pais a 4 de julho, em Albacete, Espanha.

O casal está em prisão preventiva.

Recomendados

Recomendados

Comente, qual a sua opinião?
A carregar...

Outros conteúdos na web