in

Três doentes morreram com Covid-19 em três horas. Não há filas nos hospitais mas bombeiros confirmam mais óbitos em casa

Vítor Mota

Não há esperas de ambulâncias à porta dos hospitais, mas morre-se de Covid em casa. Entre as sete e as dez da manhã desta sexta-feira, os bombeiros de Algueirão, em Mem Martins, foram chamados para três mortes.

Um doente de 63 anos, que vivia sozinho, estava em paragem cardiorespiratória. Antes disso, foram chamados a outro doente de 90 anos que tinha o mesmo quadro clínico. Houve ainda a registar a morte de outro homem, de 70.

Todos estavam infetados com a Covid-19, não foram para o hospital e não resistiram. Não se sabe, mesmo assim, se estavam a ser seguidos pela Saúde 24 e se deram conta do agravamento dos sintomas.

Os números são muito elevados e não há memória de situações assim. Têm sido cada vez mais os casos de pedidos de ajuda para os bombeiros quando já nada há a fazer.

Os doentes já entraram em paragem cardíaca, a reversão não acontece.

Este artigo foi publicado originalmente no Correio da Manhã

Deixe uma resposta

Loading…

0

Brasil contabiliza mais de mil mortes pelo terceiro dia consecutivo

Mãe esconde teste positivo à Covid-19 e mata a família inteira